5 passos para organizar suas finanças e eliminar dívidas

5 passos para organizar suas finanças e eliminar dívidas

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Nem sempre o que ganhamos consegue suportar todos os gastos cotidianos que se tem e ainda eliminar dívidas, afinal, hoje em dia o custo de vida está um tanto quanto alto. Assim, as pessoas começam a contrair dívidas para suportar os gastos rotineiros.

Contudo, o acúmulo de dívidas pode gerar uma situação a qual fica difícil sair, pois o excesso delas gera um gasto alto com pagamento de juros, os quais irão consumindo a renda, necessitando mais contração de dívidas.

Porém, é possível se livrar dos débitos, para que se volte à normalidade financeira, sem que se tenha que ficar pagando juros. Confira 05 dicas para o controle financeiro.

Organização

O primeiro passo para a eliminação de dívidas é a organização. É necessário que se tenha conhecimento de quanto se ganha e quanto se gasta, tendo como resultado final o valor que sobra ou falta ao fim do mês. Esse passo é o mais importante para que se comece a ter uma organização financeira, pois daqui começará a ter controle sobre seu dinheiro.

Planilhe todos os recebimentos e todos os gastos, para que se tenha o cenário o qual se vive. A partir dai, será mais fácil controlar o dinheiro e entender o que é necessário ser feito para o controle de dívidas e gastos.

Um conversa com a família será necessária, indicando a situação atual do orçamento e pedindo a contribuição de todos para que se mude os hábitos, visando a organização orçamentário da família.

Cortes

Com o orçamento todo planilhado, e se houver falta de dinheiro no fim de todo mês, será necessário fazer cortes nos gastos. E isso é necessário para que o dinheiro que se ganha renda o suficiente para que não tenha que contrair dívidas.

Faça cortes naqueles gastos que são supérfluos, e podem ser cortados. Abra mão de certos hábitos e entenda que é necessário o corte para que suas finanças fiquem em dia.

Pode haver cortes temporários que, de acordo com o planejamento, poderão voltar a ser consumidos no futuro.

Eliminar dívidas com maior juros

Com os cortes feitos, começará a sobrar recursos para que as dívidas possam ser amortizadas ou quitadas. Priorize o pagamento e quitação das dívidas que possuem maior juros pois são elas que consomem a maioria dos recursos.

É possível conversar com os credores, para que se faça renegociação ou se tenha um desconto de quitação, liberando recursos e facilitando o processo de eliminar dívidas.

Metas

Estabeleça metas a serem cumpridas, sendo disciplinado para o seu atingimento. São elas que vão direcionar todos os seus gastos e as necessidades de renda para que se tenha uma noção do que é necessário fazer.

Caso queira comprar algo, estabeleça a meta de economia de recursos para conseguir o valor total, comprando à vista. Se quiser fazer uma viagem, investir na sua casa, estabeleça metas de economia e siga com rigor o que for estabelecido.

Renda Extra

De acordo com as metas, talvez seja necessário buscar uma renda extra a qual fará com que se cumpra as metas com mais celeridade. Inclusive, se a meta for quitar alguma dívida que esteja consumindo juros altos, a renda extra pode ser uma das saídas para se ver livre da dívida.

Essa renda extra terá a função de organização do orçamento, podendo ser temporária apenas para que haja a amortização e quitação de valores que consomem muito da renda, e então poderá ser deixada de lado.

Contudo, dependendo das metas, poderá usar a renda extra para fazer caixa necessário para o cumprimento daquelas, facilitando a mobilidade de dinheiro dentro do orçamento, podendo, inclusive, retornar com alguns gastos que foram cortados, de acordo com as metas estabelecidas.

Leia também: Cobrança Indevida Em Conta De Celular Pode Gerar Uma Negativação Indevida?

Siga nosso Instagram: sm_negativacao

Outros posts

Dívidas antigas
Negativação Indevida

Dívidas antigas: como renegociar após 5 anos?

Algumas pessoas acreditam que as dívidas antigas são extintas. No entanto, mesmo após algum tempo, elas continuam existindo e podem inclusive gerar limitações futuras. Mas

Controle financeiro
Negativação Indevida

Como recuperar o controle financeiro?

Se chegar no final do mês sempre bate aquela sensação de que não conseguirá chegar ao final do mês sem aquele sofrimento para pagar as