Danos morais para quem teve o nome sujo indevidamente

Danos-morais-para-quem-teve-o-nome-sujo-indevidamente

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

É possível receber indenização por danos morais para quem teve o nome sujo indevidamente, por isso, buscar orientação de um advogado é essencial.

Então a dica é buscar a orientação em um escritório especializado em Direito do Consumidor.

Quando um consumidor se depara com o nome sujo indevidamente, ele adquire junto com isso, uma situação de constrangimento e impotência.

O nome sujo faz com que ele não consiga realizar compras, adquirir serviços ou fazer financiamentos e crediários.

Muitos são os motivos que levam ao nome sujo indevidamente, entre eles, os mais comuns são, falsificações de documentos, contas cobradas de forma indevida, pagamentos realizados e não constatados na empresa, entre outros.

Essas situações são embaraçosas e podem dar direito à uma indenização em dinheiro por danos morais.

 

[button size=’large’ style=” text=’Quero Indenização!’ icon=” icon_color=” link=’http://materiais.smnegativacao.com.br/seja-indenizado-financeiramente’ target=’_self’ color=’3c54a4′ hover_color=” border_color=” hover_border_color=” background_color=” hover_background_color=” font_style=” font_weight=” text_align=” margin=”]

 

O que é ter o nome sujo indevidamente no SPC e Serasa ?

O famoso “nome sujo na praça” é algo muito constrangedor quando a pessoa não deve nada! O nome negativado indevidamente, é quando as empresas cadastram o nome como se ela tivesse uma dívida que não foi paga.

Toda empresa possui o direito de receber por algo que vendeu, por isso, quando o consumidor não paga, ela pode avisar aos órgãos de proteção ao crédito.

Esses órgãos são basicamente o SPC e SERASA. O SPC realiza análise de crédito para lojistas.

O SERASA realiza análise de créditos para bancos e instituições financeiras sobre um devedor.

Esse cadastro existe para que as empresas possam se proteger em suas relações comerciais e evitem que sejam realizadas transações comerciais com consumidores que tenham o nome sujo e não pagam por suas dívidas.

No entanto, o cadastro do nome de um consumidor no SPC ou SERASA precisa ser realizado de forma correta.

Pois, se o consumidor tiver seu nome sujo indevidamente, ou seja, sem dever nada, ele tem todo o direito de entrar com uma ação indenizatória por danos morais.

Para que você entenda melhor o que causa a negativação indevida do nome, vamos falar das situações mais comuns:

1 – Falsificação de documentos

Essa é uma situação comum quando pessoas com más intenções conseguem dados pessoais como nome, CPF, endereço, número de cartão de crédito.

Assim, realizam compras ou crediários e financiamentos no nome da outra pessoa e como não realizam o pagamento, o nome de quem teve suas informações roubadas vai parar no cadastro de maus pagadores.

Esse é um grande transtorno, pois a pessoa só se dá conta que seu nome está sujo depois de um tempo.

Então, é necessário que ela prove que foi vítima de uma negativação indevida e acaba precisando procurar a Justiça para reverter esse erro.

2 – Pagamentos realizados e não dados baixa pela empresa

Muitas vezes, por erros administrativos a empresa não dá baixa em uma conta que foi paga no prazo.

Isso pode ocasionar a negativação indevida do nome, já que a empresa não identifica a quitação e inclui o nome da pessoa nos órgãos de proteção ao crédito.

Neste caso, possuir o comprovante de pagamento é indispensável, pois fica muito mais fácil de comprovar que foi realizado e, assim, resolver o problema.

3 – Contas cobradas de forma indevida

Geralmente, as contas cobradas de forma indevida se dão por serviços contratados e cancelados.

Por exemplo, o consumidor solicita o cancelamento de uma assinatura de TV ou de Internet e mesmo ele pagando tudo o que é devido, algumas semanas depois recebe uma correspondência de que seu nome está no cadastro de devedores.

Um dica importante, é sempre anotar os números de protocolo em qualquer tipo de interação que vier a acontecer.

Além disso, guardar contratos e as contas pagas é, essencial.

4 – Cartões de crédito enviados sem autorização

Uma outra coisa que pode deixar o nome sujo indevidamente é quando alguma instituição envia cartões de crédito para a casa da pessoa sem ter sido solicitado.

Mesmo que a pessoa não o utilize, após algum tempo, a empresa passa a cobrar a anuidade do cartão e insere o nome da vítima no SPC ou Serasa, devido ao não pagamento.

Isso é considerado prática abusiva, pelo CDC – Código de Defesa do Consumidor, de acordo com o artigo 39, inciso III, gerando o direito à indenização.

5 –  Falta de aviso

A falta de aviso por parte da empresa ou do órgão de cadastro também dá o direito ao consumidor de receber indenização.

O consumidor possui o direito de ser avisado com 10 dias de antecedência que seu nome será incluso no SPC ou SERASA.

Isso dá o direito ao consumidor de fazer o pagamento e reverter a situação.

O que fazer em caso de nome sujo indevidamente?

Primeiramente, tentar entrar em acordo com a empresa, explicando a situação e enviando o comprovante necessário para provar o fato e pedir para tirar seu nome dos órgão de proteção ao crédito.

No caso de documento clonado, a dica é fazer um boletim de ocorrência. Anote sempre o número de protocolo das empresas quando for negociar, além disso, tenha comprovação de troca de mensagens, e-mails, entre outros.

Se não conseguir resolver o problema de forma amigável, você pode entrar na Justiça e pedir ressarcimento por danos morais.

Caso você não consiga resolver o problema sozinho, o ideal é procurar uma empresa especializada neste ramo, com advogados especializados neste tipo de causa, ou seja, do Direito do Consumidor.

A Smith Martins possui uma equipe com experiência, que sabe como realizar uma ação deste tipo para te ajudar a receber uma indenização em dinheiro.

E você não paga nada pelas custas do processo, você só paga 30% do valor que receber na indenização, ficando com 70% do valor para você!

Entre em contato conosco e saiba como podemos te ajudar! Faça uma consulta clicando no botão “quero indenização” e saiba quais são seus direitos!

Outros posts

Dívidas antigas
Negativação Indevida

Dívidas antigas: como renegociar após 5 anos?

Algumas pessoas acreditam que as dívidas antigas são extintas. No entanto, mesmo após algum tempo, elas continuam existindo e podem inclusive gerar limitações futuras. Mas

Controle financeiro
Negativação Indevida

Como recuperar o controle financeiro?

Se chegar no final do mês sempre bate aquela sensação de que não conseguirá chegar ao final do mês sem aquele sofrimento para pagar as