Fui vazado! E agora? Saiba o que fazer se seus dados foram vazados ou clonados!

Fui-vazado-e-agora

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Você ficou sabendo? Em janeiro foi registrado o maior vazamento de dados da história do nosso país! Mais de 223 milhões de pessoas tiveram seus dados pessoais divulgados na Internet, e estão sendo vendidos por hackers.
Mesmo se as suas informações foram vazadas na rede, existem alguns cuidados que você pode tomar para evitar que elas sejam utilizadas em fraudes ou outros crimes virtuais.

Pensando nisso, fizemos uma lista de cuidados a serem tomados tanto por quem teve seus dados vazados, quanto pelos demais brasileiros que utilizam a Internet. São dicas fáceis e rápidas de seguir, que podem evitar muita dor de cabeça no futuro!

Esses 5 cuidados são importantes para evitar que as suas informações sejam utilizadas por criminosos – o que pode, inclusive, levar a uma negativação indevida, e te deixar com o nome sujo!

Confira nossa lista a seguir, e comece hoje mesmo a adotar práticas mais seguras na Internet:

1. Mudar suas senhas

Troque suas senhas periodicamente, e não utilize dados pessoais, como datas de aniversários, números de telefone, ou outras informações que possam ter sido vazadas.

É importante escolher uma senha segura para evitar que um cibercriminoso consiga utilizar as informações vazadas.
Usar a mesma senha para tudo também pode ser perigoso: tente usar pequenas variações, fáceis de memorizar.

2. Monitorar seu CPF

Monitore seu CPF e fique atento a movimentações suspeitas. Existem várias formas de fazer isso – uma delas é utilizando o sistema do Banco Central “Registrato”.

As movimentações podem ser empréstimos, financiamentos, contas em bancos, entre outras, utilizando os seus dados pessoais.

3. Ativar a autenticação em duas etapas

Também chamada de “verificação em dois fatores”, nada mais é do que uma barreira extra para acesso à sua conta: uma segunda senha precisa ser criada, e ela deve ser diferente da primeira.

Roubos de contas de e-mail ou do Instagram, clonagem do WhatsApp e outros problemas podem ser evitados ativando esse recurso.

4. Revisar suas publicações

Seu aniversário é uma informação pública no Facebook? O lugar onde você mora? A escola onde seus filhos estudam? Revise suas publicações, e altere a privacidade daquilo que for pessoal. Vale também pensar em simplesmente apagar algumas informações.

Quanto menos pessoas tiverem acesso às suas informações pessoais, menos riscos você irá correr.

5. Fazer um Boletim de Ocorrência

Se as suas informações forem usadas para praticar alguma fraude ou crime, será útil ter em mãos um Boletim de Ocorrência relatando que o seu nome fez parte do megavazamento de dados.

Esse documento também poderá ser utilizado como prova, por exemplo, em caso de uma ação judicial contra os responsáveis pelo vazamento dos seus dados.

Curtiu? Tem dúvidas ou precisa de ajuda? É só chamar nossa equipe no WhatsApp! Vamos ter prazer em falar com você! (11) 98850-0808

imagem: jcomp – www.freepik.com

Outros posts

Dívidas antigas
Negativação Indevida

Dívidas antigas: como renegociar após 5 anos?

Algumas pessoas acreditam que as dívidas antigas são extintas. No entanto, mesmo após algum tempo, elas continuam existindo e podem inclusive gerar limitações futuras. Mas

Controle financeiro
Negativação Indevida

Como recuperar o controle financeiro?

Se chegar no final do mês sempre bate aquela sensação de que não conseguirá chegar ao final do mês sem aquele sofrimento para pagar as